Avançar para o conteúdo principal

Vegan #pizza marguerita

Olá mamãs e papás!

Tudo bem aí em casa... cá em casa andamos aos sobressaltos mas nada que não passe com o tempo... daí a nossa ausência. Vamos tentar estar mais presentes, faz-me falta vir aqui escrever para vocês!!! A mim e a Clarinha... significa que estou mais ativa na ementa... eheheh

Bem, e hoje voltamos às receitinhas... pizza vegan... com aquele "queijinho" que vos falei, lembram-se? Podem reler aqui.

Nos Intermarché de Penafiel e Paredes dentro da gama há o perfeito para a pizza, ralamos e voilá! Prontinho para a nossa pizza marguerita.


Vamos à receita por partes:

Pizza Marguerita
(+12 meses)



Para a Massa

*180 g farinha de espelta integral *1 c. sobremesa fermento seco *½ cháv de água *flor de sal (opcional) *Especiarias a gosto (opcional)

*Num recipiente junte todos os ingredientes secos e misture. Junte a água aos poucos e mexa com uma colher ou com as mãos para formar a massa. Vá adicionando a água e se for preciso adicione mais farinha. Faça uma bola, cubra com um pano e reserve.

Para o Molho de Tomate
*5 tomates maduros médios cortados em pedaços (Dica: congele os tomates que vão ficando maduros, quando precisar coloque debaixo da torneira com água quente para tirar a pele com facilidade) *1 cebola picada *2 dentes de alho picados *1 c sob de azeite ou óleo de coco *Flor de sal (opcional) *Especiarias a gosto (opcional) *Manjericão fresco 

*Num tacho coloque a cebola, o alho, o azeite/óleo de coco e o tomate e deixe ferver. *Quando começar a ferver tape o tacho e deixe cozinhar por 10 minutos. *Tempere (menos o manjericão) e deixe cozer por mais 5 minutos. *Desligue o fogão, adicione o manjericão e triture. *Reserve. 


Para a Pizza
*violife para pizza ralado *tomates cereja

*Comece por estender a massa, nós estendemos a massa em cima de uma folha de papel vegetal coloque um pouco de farinha de espelta e com as mãos, a Clarinha adora pôr as mãos na massa, ou estenda com um rolo até obter o tamanho do tabuleiro da pizza. *Com a ajuda de um garfo faça pequenos buracos na massa. *Leve ao forno por 10 minutos ou até a massa alourar. *Retire a massa do forno e deite uma camada fina de molho de tomate por cima. *Recheie com o violife e o tomate cereja cortado em metades. *Leve ao forno por mais 10 minutos e voilá!

Para a mesa!!!

Beijinhos da Cláudia e da Clarinha

Comentários

mensagens mais lidas

ao domingo não apetece cozinhar!

Olá mamãs e papás!
Nós antes de sermos mães já éramos gente e às vezes há momentos em que simplesmente não apetece!!!
Não nos podemos recriminar por isso, damos tudo de nós sempre e isso é o mais importante. Se não apetece fazer um prato super elaborado para domingo à noite, nada como fazer uma refeição ligeira mas muito nutritiva!
Comece por sopa, rica em vitaminas e minerais, devido à sua quantidade em legumes de cores variadas e com os tradicionais hidratos de carbono da batata ou da batata doce, por exemplo.
Depois falta-nos a proteína, como não podia deixar de ser, vamos buscar a melhor. O ovo é o alimento composto pela proteína de mais alto valor biológico, nada como coze-lo ou confecciona-lo de outra forma mas sempre sem adição de gordura.
Ainda nos falta uma gordura saudável! Nada como uma colher de chá de azeite na sopa para enriquecer nutricionalmente a refeição.
No final, uma sobremesa também nutritiva e colorida como a fruta, idealmente devemos usar a fruta da época, por ser …

O Crescimento e o Percentil

Olá mamãs e papás!
Nós papás já ouvimos falar variadíssimas vezes sobre o Percentil (P) do nosso filho, mas será que entendemos o seu significado? No boletim de saúde infantil e juvenil encontrámos uns gráficos de cor azul ou rosa dependendo do género do nosso bebé, estes chamam-se curvas de crescimento infantil e são um indicador importante para acompanhar a evolução do peso e do comprimento do nosso bebé.
Durante os primeiros 12 meses de vida o bebé, em média, triplica o seu peso e o seu comprimento aumenta para o dobro, relativamente ao seu nascimento.
Desde 2013 que Portugal adoptou as recentes curvas de crescimento da Organização Mundial de Saúde (OMS), mais próximas da realidade da nossa população.
No boletim de saúde infantil e juvenil, na página 8, temos o gráfico abaixo. No eixo/linha horizontal temos a idade em meses e anos e no eixo/linha vertical temos o peso em quilogramas. As linhas curvas indicam o P, no final de cada uma há um número que o enumera, de baixo para cima,…

estou a provar novos alimentos! #o meu primeiro iogurte

Olá papás! Este post é para os bebés mais pequeninos que estão a provar novos alimentos ou vão começar em breve!
O ano passado falei-vos do iogurte de eleição para a Clarinha, aqui, hoje venho marcar mais uma vez essa opinião, se quiserem introduzir o iogurte mais cedo do que os 9 meses, o iogurte ideal é este:

Agora com nova cara, mas o mesmo equilíbrio nutricional, "o teu primeiro pingo doce" é um iogurte que pode ser introduzido a partir dos 6 meses porque a sua base é leite de transição (leite adaptado às necessidade do bebé) e não tem açúcares adicionados, ponto muito importante para os bebés!
Experimentem!
Beijinhos da Cláudia e da Clarinha