28 de julho de 2015

Merendas... merendinhas# bolinho


Sempre que escrevo no blog há um princípio sempre presente, que já devem ter percebido! Para mim, como nutricionista e mãe, sal e açúcar não precisam de ser sempre ingredientes na comida dos nossos filhos e da nossa!

Por isso, hoje vou deixar-vos a receita de um bolinho muito bom sem uma grama de açúcar!
Fiz este bolo no domingo para aproveitar umas bananas muito maduras que tinha guardado no congelador... sim no congelador!

Ingredientes:
*4 ovos *2 bananas maduras *1 cháv. chá de farinha de trigo *1 cháv. chá de amido de milho *1 c. chá de fermento *1 cháv. almoçadeira de morangos descongelados 

p.s. também pode adicionar polpa de fruta ou sumo de laranja...

Separe as claras das gemas e bata-as em castelo.
Bata as gemas com as bananas e adicione as farinhas peneiradas, se necessário adicione um pouco da claras em castelo. Depois de incorporada a farinha, envolva as claras com o preparado anterior e no final adicione o fermento, envolva.
Leve ao forno, numa forma com papel vegetal, durante 20 a 30 minutos a 170ºC.
Depois de cozinhado, desenforme e corte no centro, deixe arrefecer.
Por fim, regue as duas metades com o suco dos morangos e coloque os morangos como recheio (pode esmagá-los). 

Sirva com amor!

Beijinhos da Cláudia e da Clarinha



25 de julho de 2015

regresso à infância... simplesmente um ovo!

Quando vi, numa loja de decoração, os suportes para os ovos cozidos, relembrei a minha infância, dos almoços em casa da avó... um ovo cozido! Simples não é? Mas delicioso!
Tinha de partilhar esta experiência com a minha filhota!


No entanto, ouvimos muito falar do "perigoso" ovo!
Mas será mesmo????

São frequentes as alturas em que ouvimos que não podemos comer mais do que três a quatro ovos por semana... porque tem muito colesterol.
Em certa parte é correto, o ovo tem muito colesterol (215mg), todo na gema, e por isso não podemos comer muitos. Mas a verdade é que o colesterol que ingerimos é só uma parte da equação do aumento do colesterol, o consumo elevado de gorduras saturadas (origem animal) e de gorduras trans (alimentos processados) tem um papel muito mais significativo nesse aumento.

Mas o ovo não é só colesterol! Este alimento é "só" o que possui as proteínas de melhor qualidade na alimentação humana e é rico em vários minerais (selénio, zinco e iodo) e vitaminas (A, D K, B2, B12 e ácido fólico), não é por acaso que é o "início de um novo ser"!

Então, porque continuamos a usar o ovo como acompanhamento da carne e do peixe e não como componente principal?

Com estas característica o ovo pode e deve ser o protagonista nos nossos pratos!

As recomendações são de até um ovo por dia, ou seja, sete ovos por semana (em substituição de carnes vermelhas, gordas e enchidos).

Para as crianças, porque têm necessidades nutricionais mais baixas que os adultos, 4 ovos por semana.

A mostrar image1.jpeg

E podemos usar o ovo de várias formas... cá em casa usamos cozido, mexido, em omelete ou até estrelado em água... mas estas receitas ficam para os próximos posts!

E os papás, como cozinham os ovos em casa?

Beijinhos da Cláudia e da Clarinha

21 de julho de 2015

Merendas... merendinhas #abacate

Hoje a merendinha que vos falo tem uma fruta muito especial! Aquela que parece fruta mas de doce não tem nada... o abacate!


A Clarinha ainda não tinha experimentado, mas a partir dos 6 meses já faz parte das frutas autorizadas, apenas não tinha surgido o momento.

O abacate é um fruto bem mais calórico e a sua composição nutricional é bem particular... 88% é gordura, maioritariamente ácidos gordos monoinsaturados - "os bons da fita", e apenas 8% de açúcar, ao contrário dos 90% da sua "prima" papaia.

Podemos inserir na nossa alimentação de várias formas... em pedaços com umas gotinhas de limão, numa pasta salgada para o pão ou até como patê... eu inseri no lanche da Clarinha e fiz um prato em camadas.


Para primeira camada papa de tapioca reconstituída com água (um novo sabor das papas Holle), na segunda, e mais docinha, polpa de morango (quatro morangos maduros congelados, uns segundos no microondas e temos uma polpa deliciosa!) e por fim abacate esmagado


Estas merendas estão cada vez mais deliciosas e variadas!

E a vossas como são?

Beijinhos da Cláudia e da Clarinha

14 de julho de 2015

gosto tanto de praia!


Com o calor a praia é um destino muito desejado, este ano a Clarinha foi pela primeira vez à praia! Uma aventura que ela adorou... e não é que a minha pequenina adora a água... GELADA das praias do norte! Não sai à mamã :)

Aproveitando este tema e relembrando um post do ano passado, vamos lá falar de coisinhas boas para levar na lancheira...

água... sim, na lancheira devemos levar sempre água, para hidratar e "matar a sede" e não refrigerantes e bebidas açucaradas que promovem a desidratação!

fruta... rica em água, vitaminas e minerais, é um alimento imprescindível na lancheira dos nossos filhotes! Ahhh não se esqueçam de oferecer fruta fresca e não os famosos boiões aos pequenotes que já conseguem comer... vamos lá promover a mastigação!

pão... o alimento fornecedor de energia ideal para os lanches... esqueçam as bolachas e os bolos que só são fornecedores de açúcar e gordura!

leite e derivados... o leite simples é a bebida de palhinha ideal para a praia, para bebés com mais de 24 meses,... e o queijinho, como o babybel, vai fazer maravilhas na hora do lanche... os pequenos vão adorar! 

e vocês papás, o que levam na lancheira?

beijinhos da Cláudia e da Clarinha

10 de julho de 2015

hoje é dia de pizza!


Quem disse que a pizza é um alimento para comer em dia de festas?!

Depende da pizza não é? Cá em casa gostamos muito de pizza e por estes dias decidi fazer para o jantar uma que a Clarinha estivesse "autorizada" a comer!

É muito simples de fazer e uma porção (1 pizza para 4 pessoas) tem apenas 260 kcal! Ao contrário de uma pizza pepperoni que tem cerca de 600 kcal por porção!

Ingredientes: 2 adultos e um bebé
*massa de pão (5 pães) *5 c. sopa de tomate triturado *1 c. chá de sementes variadas *1/2 pimento *1/2 cebola *1/2 cháv. cogumelos frescos *1 queijo fresco com baixo teor de sal *2 ovos 

No dia anterior, na padaria, comprei 5 pães crus, em casa amassei e deixei repousar para o dia seguinte, mas pode ser no próprio dia... Numa tarteira, untada com 1 c. sopa de azeite, estiquei a massa com a mãos, e como era pão branco enriqueci com sementes, bastou espalhá-las sobre a massa. De seguida, espalhei o tomate e os legumes. Coloquei o queijo em rodelas finas e espalhei os ovos batidos por cima, também podem ser inteiros... 30 minutos no forno a 180ºC e está protinha!

Aaadooooorámos!

Beijinhos da Cláudia e da Clarinha

7 de julho de 2015

Merendas... merendinhas #queijo


A merenda de hoje tem como rei o queijo! Nos lanches da Clarinha uso dois tipos de queijo: o queijo fresco com baixo teor de sal e o babybel light, um queijo curado.

Este alimento é derivado do leite e tem imensa variedade, mas será que todos podem ser consumidos com frequência? E o que é realmente o queijo?

O queijo é o produto fresco ou curado, de consistência variável, obtido por coagulação e dessoramento do leite (...), e também da nata, do leitelho, bem como da mistura de alguns ou todos estes produtos, incluindo o lactossoro, sem ou com a adição de outros géneros alimentícios. (Portaria nº 73/90 de 1 de Fevereiro)

E porquê estas duas opções?

O primeiro porque é rico em proteínas e pobre em gordura (5%), sendo um alimento saudável que pode ser consumido diariamente.

O segundo porque, mesmo tendo mais gordura, por ser um queijo curado, a sua versão light tem cerca de 50%, este facto não impede o seu consumo porque uma alimentação saudável também deve fornecer gordura, e este não chega aos 70% de gordura presente num queijo flamengo, tornando-se uma boa alternativa.

Estarei a esquecer-me de algum? E aqueles queijinhos triangulares, será que também podem ser consumidos com regularidade?

Este queijinhos ainda não entram na alimentação da Clarinha, não pelo seu perfil nutricional, tendo  a versão light menos calorias e gordura, mas pelos seus ingredientes. 

Ingredientes (Queijo fundido Vaca que ri): leite magro rehidratado, queijos, sais de fusão (polifosfatos, citratos, difosfatos e fosfatos de sódio) manteiga e sal.

Ingredientes (Queijo Mini Babybel): Leite, sal e fermento lácteo.

Destacando os aditivos alimentares e a manteiga!
Ao contrário do babybel que, tal como outro queijo, é produzido apenas a partir do leite e de produtos naturais!

E vocês que queijo escolhem?

Beijinhos da Cláudia e da Clarinha