2 de agosto de 2014

O Crescimento e o Percentil

Nós papás já ouvimos falar variadíssimas vezes sobre o Percentil (P) do nosso filho, mas será que entendemos o seu significado? No boletim de saúde infantil e juvenil encontrámos uns gráficos de cor azul ou rosa dependendo do género do nosso bebé, estes chamam-se curvas de crescimento infantil e são um indicador importante para acompanhar a evolução do peso e do comprimento do nosso bebé.

Durante os primeiros 12 meses de vida o bebé, em média, triplica o seu peso e o seu comprimento aumenta para o dobro, relativamente ao seu nascimento.
Desde 2013 que Portugal adoptou as recentes curvas de crescimento da Organização Mundial de Saúde (OMS), mais próximas da realidade da nossa população.


No boletim de saúde infantil e juvenil, na página 8, temos o gráfico abaixo. No eixo/linha horizontal temos a idade em meses e anos e no eixo/linha vertical temos o peso em quilogramas. As linhas curvas indicam o P, no final de cada uma há um número que o enumera, de baixo para cima, temos o P3, P15, P50, P85 e P97. 
Legenda: 
Ponto Preto (abaixo P3): Baixo peso severo
Ponto Azul (entre P3 e P15): Baixo peso
Ponto Verde (entre P15 e P85): Peso normal
Ponto Laranja (entre P85 e P97): Possível excesso de peso
Ponto Vermelho (acima P97): Possível excesso de peso

Exemplificando:
A Joaninha tem 6 meses e pesa 6,900 kg, no ponto dos 6 meses desenhamos uma recta vertical, tal como no gráfico acima a azul, e depois no ponto do peso desenhamos uma recta horizontal, o ponto em que estas duas rectas se cruzam é o nosso resultado. A Joaninha está próxima da curva do P50, logo está dentro da normalidade.

Na página seguinte temos o gráfico abaixo, funciona tal como o anterior mas corresponde ao comprimento/altura, logo no eixo vertical temos o comprimento em centímetros.
Legenda:
Ponto Preto (abaixo P3): Baixo comprimento severo
Ponto Azul (entre P3 e P15): Baixo comprimento
Ponto Verde (acima P15): Comprimento normal

Exemplificando:
A Joaninha mede 64,3 cm, traçando as rectas, verificamos que a bebé está entre o P15 e o P50, logo está dentro da normalidade.

Na página 10 temos o gráfico do Índice de Massa Corporal (IMC), muito útil para verificar os casos de possível excesso de peso. Se o bebé está acima do P85 relativamente ao peso para a idade (1º gráfico) com possível excesso de peso, deve-se calcular o IMC, relacionando o peso com o comprimento, e se o resultado for acima do P85, o excesso de peso fica confirmado.

Atenção: Papás não fiquem alarmados! Este post é simplesmente informativo, nas consultas de acompanhamento o médico/pediatra verifica o percentil do vosso bebé e decide se é necessário agir de alguma forma. 

Espero ter ajudado, se houver alguma dúvida não hesitem!

Beijinhos da Cláudia e da Clarinha